"SE SOUBERMOS O QUE SENTIMOS, JÁ TEREMOS MEIO CAMINHO ANDADO".

"Alice no país das maravilhas"

Alice , perdida na floresta , vira-se para o gato invisível e pergunta : "Você pode me ajudar ? " Ele responde : "Claro" . Ela fala : "Para onde vai esta estrada ?" O gato diz : "Para onde você quer ir ?" Alice responde : "Não sei . Estou perdida." Então o gato conclui : "Para quem não sabe para onde vai , qualquer caminho serve."

segunda-feira, 5 de julho de 2010

A História do Sacristão .

Ali naquela pequena aldeia no meio das montanhas todos conheciam Argemiro , o alegre sacristão que auxiliava o padre em todos os afazeres da Igreja , o que o fazia sabedor de todos os pecados locais .
Com o passar dos anos o vigário adoeceu , deixando Argemiro preocupado pois eram muito amigos . E devido à idade avançada , a doença agravou-se , vindo o padre a falecer .
Foi mandado para a Igreja um substituto que , logo ao chegar , chamou o sacristão para obter informações sobre o local . Diante de tantos afazeres , quis dividir com o Argemiro uma boa parte da missa , e pediu a ele que a partir de então ficasse com a tarefa de ler vários capítulos da Bíblia .
O sacristão muito sem graça explicou ao novo padre que era analfabeto , o que o deixou espantado : Como ele poderia ao longo de tantos anos ter auxiliado a igreja e nunca ter aprendido a ler e a escrever ? Sem muita demora o dispensou dos serviços , dizendo que não poderia continuar com ele e que pediria ao Clero outro ajudante “letrado”.
Argemiro partiu chateado por deixar para trás tantas recordações , mas no coração levava a esperança de novos dias . Por ser muito simpático e conhecido por todos , obteve sucesso já no início do seu novo empreendimento: com uma modesta barraca , vendia artigos diversos a preços populares .
Em pouco tempo a barraca transformou-se em uma pequena loja , e dali para frente ele foi progredindo cada vez mais . Naquela pequena aldeia Argemiro já era dono de quase todo comercio local .
Não muito longe em uma cidade vizinha , os donos de uma cadeia de lojas interessaram-se por Argemiro e sua grande capacidade em conduzir as vendas ; chamaram-no para uma sociedade e marcaram com a imprensa local a cobertura de tal festividade . Ele , como sempre muito alegre , compareceu acompanhado de seu advogado , e assim chegando recebeu o contrato para que pudesse lê-lo e assiná-lo . Mas , para a surpresa de todos sem nem sequer examiná-lo, o passou para as mãos do advogado .
Não concordando com o fato , os empresários quiseram uma explicação para aquela atitude :
- Argemiro , você não vai ler ? Confia tanto nele assim ? – exclamou um deles !
O ex-sacristão respondeu que não podia assinar o contrato porque era um analfabeto .
- Mas como! Não sabe ler nem escrever ? Perguntou um dos diretores .
- Não sei não senhor – respondeu Argemiro .
- E como um analfabeto se tornou tão rico assim :
- Pro senhor vê ! – concordou Argemiro . Imagina então se eu soubesse !
Argemiro com seu jeito simpático respondeu :
Se soubesse , eu seria apenas um sacristão !

Para refletirmos ... Algumas vezes vivemos situações que não nos agradam naquele momento , porém percebemos mais tarde que aquela situação nos "empurrou" para frente , para o sucesso , para uma vida melhor !